Entenda o final de "Campo do Medo"

Campo do Medo, novo terror da Netflix baseado na obra de Stephen King e Joe Hill, foi duramente criticado pela crítica especializada e pelo público. Um dos motivos é o final, que te deixa com um ponto de interrogação na cabeça.

Se você assistiu o filme e está procurando por explicações, está no lugar certo. Confira abaixo:

Campo do Medo

Para entender a trama de Campo do Medo precisamos ter como referência três pontos do filme: a igreja, a grama e a Rocha Negra

O que fica muito clado é que todos os carros na frente da igreja pertencem a pessoas que foram atraídas para a grama, e é por isso que estão todos cobertos de poeira e abandonados.

Mais um, dos poucos detalhes que ficam claro, é de que a população local conhece a grama, o suficiente para evitá-la.

A Rocha Negra é algo muito antigo na terra, existe desde antes dos continentes mudarem, como revela Ross Humbolt no filme. A cena em que o chão à sua frente se abre para revelar uma cova de corpos se contorcendo enfatiza que a rocha está coletando suas vítimas há milhares de anos.

Mas sua verdadeira natureza e origem, como os detalhes minuciosos de como exatamente ele gira o tempo e o espaço, são deliberadamente deixados em mistério – algo comum nas histórias de King e Hill.

Resumo final: Quando as pessoas tocam a pedra, elas são “redimidas”, tornando-se parte da grama. As figuras com cabeça de grama são pessoas que já foram “redimidas” por ela e transformadas ao longo do tempo. O objetivo principal desses "seres" e da grama é levar as pessoas para serem redimidas através da Rocha Negra.

Créditos: Observatório do Cinema