Este filme da Netflix está deixando todo mundo paranoico

Quem gosta de um suspense dramático já pode preparar a pipoca para assistir a “Entre Realidades”. Com uma história muito peculiar, o novo filme da Netflix tem mexido com o coração do público. Aliás, só de assistir ao trailer, a cabeça já dá um nó.

Entre Realidades

“Entre Realidades”


O longa acompanha Sarah, uma jovem que começa a passar por alucinações que a fazem questionar a realidade. Brincando com teorias da conspiração, ações sobrenaturais e com as condições humanas, o filme acompanha a jornada de Sarah em busca da verdade.

Reprodução/Netflix
“Entre Realidades” estreou no Festival de Sundance e o roteiro é assinado por Jeff Baena, de “A Vida Depois de Beth”, e por Alison Brie, de “Glow”, que também faz o papel de Sarah no longa.



Elenco


Além de Brie, outros nomes famosos compõem o elenco do filme. Entre os principais destaques está a estrela da série da Netflix, “Insatiable”, Debby Ryan, que interpreta a roommate da protagonista.

Reprodução/Netflix

Reações

O suspense estreou no catálogo da Netflix na última sexta-feira (7) e muita gente já assistiu. No Twitter, as reações foram de puro 'desgraçamento' de cabeça.

"Assisti um filme agora no Netflix Entre Realidades, tu é doido meu amigo respeite viagem", escreveu Whindersson Nunes.

"entre realidades é literalmente um delírio misturado com sentimentos de achar que a personagem tem esquizofrenia paranóide e ao mesmo tempo te fazer transitar entre acreditar na realidade dela, não dá pra saber se foi real ou não, é um delírio", escreveu mais um fã.

CUIDADO SPOILER!

Assista o trailer antes:




Final explicado


São várias a interpretações possíveis, mas a mais clara é de que o que acompanhamos durante o filme é o agravamento do transtorno psicótico de Sarah. No final, vemos que ela está há dias internada em um hospital (embora não tenha percebido) e que a garota que ela via em seus sonhos, por exemplo, também era uma das pacientes do hospital.

Entre Realidades


Além disso, Sarah explica ao médico o história de saúde mental de sua família: a avó foi diagnosticada com esquizofrenia e a mãe, depressiva, suicidou. Junto com outros pontos do filme, como o sonambulismo, tudo leva a crer que a personagem esteve dentro do hospital e alucinando durante a maior parte do tempo.

Em entrevista à Vulture, Alison Brie, que também assina o roteiro, falou sobre suas experiências pessoas com esse tipo de transtorno. Além de lutar contra a depressão, ela revelou que, assim como sua personagem, a avó também foi vítima de esquizofrenia.

“Pouco antes de escrever a história, comecei a perceber que minha meu medo era de ter um transtorno mental estar no meu sangue. Quando isso começa a se manifestar? Eu teria a consciência de que estava acontecendo?”, pontuou.

Teoria da conspiração


Por outro lado, o filme deixa - propositalmente - algumas pontas soltas que podem indicar que Sarah realmente passou por uma experiência sobrenatural. O principal indício para isso seria a cena final, em que Joan (Molly Shannon) vê um cavalo passando na rua.

Entre Realidades


A cena é exatamente igual ao início do filme, o que pode ser um indício de que a percepção de Sarah sobre o looping no tempo ser real. Ao final da trama, ela deixa de acreditar que é um clone da avó e passa a pensar que é a própria avó, como se estivesse fazendo parte de um ciclo.

Na entrevista, Alison Brie não descartou essa possibilidade. “Com certeza. Esperamos que as pessoas interpretem de várias formas. Eu me arrisco até a dizer que eu eu Baena [roteirista] temos visões diferentes sobre o que é a verdade no filme”, disse.